Treinamento

Profissionais ligados à área do meio ambiente (engenheiros, planejadores, urbanistas, arquitetos) exercem um papel crítico na conformação do ambiente no qual os trabalhadores informais vivem e trabalham. Os temas da informalidade, em geral, e da economia informal, em particular, raramente fazem parte dos currículos das pós-graduações voltadas para estes profissionais. Isto acontece apesar de o trabalho informal ser, em muitos contextos, a forma dominante de trabalho, além de ser uma das áreas mais desafiadoras e excitantes da infraestrutura, design e gestão urbanos. Uma das áreas-foco da WIEGO no Projeto Cidades Inclusivas é o trabalho de reforma curricular.

O trabalho vem se concentrando até agora em:

Uma visão geral das tendências de educação em planejamento

A Professora Vanessa Watson, chefe do Departamento de Planejamento da Universidade de Cape Town (Cidade do Cabo), na África do sul, e membro ativo tanto da Rede Associativa Global de Educação em Planejamento, quanto da Associação Africana de Escolas de Planejamento, redigiu um relatório de pesquisa que aponta as tendências da educação em planejamento e de networking entre educadores em planejamento, em parte com o objetivo de identificar como influenciar o ensino do planejamento.

Colaboração com a Associação Africana de Escolas de Planejamento (African Association of Planning Schools AAPS)

A AAPS tem como membros 48 instituições de planejamento de todas as regiões da África. A WIEGO assinou um memorando de acordo com a AAPS. Ambas as partes se comprometeram a colaborar nas iniciativas, planos e políticas de incentivo aos pobres e às cidades e vilas inclusivas na África.

Desenvolvimento de um conjunto de Ferramentas Educativas sobre a Economia Informal

Um enfoque chave da AAPS é a revitalização da educação em planejamento no continente. A AAPS desenvolveu uma série de ementas e ferramentas para cursos com o objetivo de ajudar, sem custos, as escolas de planejamento nos seus processos de desenvolvimento curricular. Para esse processo, o pessoal de Políticas Urbanas da WIEGO contribuiu com um conjunto de ferramentas sobre a economia informal. O conjunto de ferramentas é destinado a pós graduados por meio de um programa de seminários com nove seções. Por meio de leituras, exercícios de cursos e tarefas propostas, o conjunto de ferramentas objetiva equipar os estudantes com recursos conceituais e práticos para responder criativamente às complexas questões associadas com as economias urbanas informais.

Pedido de comentários – Nós gostaríamos muito de receber comentários, tanto de estudantes como de professores que estejam usando este conjunto de ferramentas. Como e onde você o usou? O que você achou que funciona e onde você sugeriria que fossem feitas melhorias? Por favor responda para WIEGO.

Colaboração com o Instituto Indiano de Assentamentos Humanos (Indian Institute of Human Settlements IIHS)

IIHS é a primeira Universidade Nacional Interdisciplinar de Pesquisa e Inovação da Índia que está voltada ao desenvolvimento e transformação urbanos. A WIEGO tem colaborado com o IIHS no desenvolvimento de seu currículo.

Visão geral da literatura de planejamento

James Duminy terminou uma bibliografia comentada da literatura de planejamento e informalidade. Esta tem em vista avaliar como a informalidade é compreendida e pesquisada pela disciplina, mas visa também a assistir os acadêmicos e estudantes interessados em realizar pesquisa na área de planejamento.