Saúde e Segurança Ocupacionais

Parceiro do Cidades Inclusivas, o Mulheres no Emprego Informal: Globalizando e Organizando (WIEGO), encontra-se na metade de um projeto, de quatro anos de duração, de pesquisa e defesa da saúde e segurança ocupacionais de trabalhadores informais. A WIEGO está trabalhando em quatro países: Brasil, Peru, Tanzânia, Gana e Índia. Sempre que possível, ela trabalha por meio de afiliações de trabalhadores informais, incluindo vendedores ambulantes, catadores de materiais recicláveis, trabalhadores em domicílio e outros.

A saúde e a segurança ocupacionais geralmente não cobrem os trabalhadores informais. Elas voltam-se para locais de trabalho formais, e não para onde a maioria dos trabalhadores de fato trabalha – nas ruas, em suas próprias casas, nas casas de outros, em depósitos de resíduos e em aterros sanitários. A principal corrente de saúde e segurança ocupacionais tende a definir os problemas de saúde de forma muito estreita e não considera os trabalhadores no contexto familiar ou os trabalhadores que se encontram em péssimas condições de vida e trabalho.

Neste projeto, a WIEGO explorará como desenvolver a saúde e segurança ocupacionais de forma a atender melhor os trabalhadores informais. Ela espera descobrir novos modos de apoiar os trabalhadores informais, incluindo aí novas formas de apoio por parte dos governos e daqueles que lucram com os trabalhadores informais, mas que não colaboram para melhorar seus locais de trabalho.

Leia sobre questões de pesquisa e processos mais detalhados no projeto da WIEGO sobre Saúde e Segurança Ocupacionais (em inglês).