Pesquisa

A pesquisa é um elemento central do projeto Cidades Inclusivas. O principal projeto de pesquisa, que envolve vários parceiros do Cidades Inclusivas, é o Estudo de Monitoramento da Economia Informal. Este estudo, feito em dez cidades, foi elaborado com base no trabalho anterior de avaliação do impacto, sobre a economia informal, da crise econômica global.

A pesquisa é um elemento central da contribuição da WIEGO para o Projeto Cidades Inclusivas. A WIEGO é ativa nas seguintes áreas temáticas:

  • Estatísticas
  • Documentação de boas práticas
  • Legislação
  • Saúde e segurança Ocupacionais
  • Impacto dos mega eventos
  • Análise orçamentária da economia informal

A pesquisa da WIEGO dentro do projeto Cidades Inclusivas está amplamente disseminada por meio da Série de Documentos de Trabalho da WIEGO e Resumos da WIEGO.

Uma ampla rede de pesquisadores trabalha no programa da WIEGO de pesquisas e disseminação do Cidades Inclusivas, incluindo Marty Chen (Coordenadora Internacional da WIEGO e membro da Universidade de Harvard), Sonia Dias (Especialista da WIEGO no Setor de Resíduos e membro da Universidade Federal de Minas Gerais), Francie Lund (Diretora do Programa de Proteção Social da WIEGO e membro da Universidade de Kwa-Zulu Natal), Sally Roever (Especialista da WIEGO em Comércio Ambulante); Melanie Samson (Coordenadora da WIEGO no Programa para a África e membro da Universidade de York); Caroline Skinner (Diretora do Programa de Políticas Urbanas da WIEGO e membro da Universidade de Cape Town); Shalini Sinha (Especialista da WIEGO no Setor de Trabalhadores em Domicílio); Imraan Valodia (Diretor do Projeto de Monitoramento da Economia Informal e membro da Universidade de Kwa-Zulu, Natal), e Joann Vanek (Diretora do Programa de Estatísticas da WIEGO). Além desses, pesquisadores, predominantemente residentes no hemisfério sul, são contratados a qualquer momento para trabalhar em projetos específicos.