Estudo de Monitoramento da Economia Informal

O Estudo de Monitoramento da Economia Informal (EMEI) é um grande estudo da economia informal urbana que está sendo realizado em dez cidades ao redor do globo: Acra, Gana; Ahmedabad, Índia; Bangcoc, Tailândia; Belo Horizonte, Brasil; Bogotá, Colômbia; Durban, África do Sul; Lahore, Paquistão; Lima, Peru, Nakuru, Quênia; e Pune, Índia. O estudo combina métodos de pesquisa qualitativos e quantitativos para fornecer uma compreensão aprofundada de como três grupos de trabalhadores informais urbanos – trabalhadores domiciliares, vendedores ambulantes e catadores – são afetados e reagem às tendências econômicas, políticas e práticas urbanas, dinâmicas de cadeia de valor e outras forças econômicas e sociais. O IEMS gerará dados sobre a economia informal urbana.

Coordenado pela WIEGO, os parceiros do estudo incluem as seguintes organizações:

Asiye e Tafuleni (África do Sul), Asociación de Recicladores de Bogotá (ARB) (Bogotá); Consorcio de Investigación Económica y Social (CIES) (Peru); Federación Departamental de Vendedores Ambulantes de Lima y el Callao (FEDEVAL) (Peru); Homenet do Paquistão (Paquistão), Instituto Nenuca de Desenvolvimento Sustentável de Belo Horizonte (INSEA/BH) (Brasil), Instituto de Pesquisa Estatística, Social e Econômica (ISSER) (Gana), Aliança Gana StreetNet (Gana), Aliança Nacional do Quênia de Vendedores Ambulantes e Comerciantes Informais (KENASVIT) (Quênia), Kagad Kach Patra Kashtakari Panchayat (KKPKP) (Índia); e Associação de Mulheres Auto-Empregadas (SEWA) (Índia).

Relatórios de Setores

DSC_0146-1440

Relatório Global

DSC_0932_1440

em breve